Como plantar e cultivar Romã, cultivo de romãzeira

Conheça tudo o que precisa saber para plantar romãs na sua horta ou jardim.

2.281

A romã, conhecida cientificamente como Punica granatum, é um fruto da época outono e inverno muito apreciado, tendo a particularidade de parecer verdadeiros enfeites de Natal!

A romãzeira é uma pequena árvore de folha caduca (geralmente atinge de 2 a 5 metros), que pela sua beleza, além de produzir frutos também é muitas vezes utilizada em jardins, ou em vaso desde que estes tenham um diâmetro igual ou superior a 60cm e outro tanto de profundidade. É uma planta ornamental que se destaca pela
longevidade, muitos exemplares atingem facilmente 80, 90 ou 100 anos, da mesma forma o tempo de frutificar em abundância também é um pouco longo, sendo que quem semeia uma semente ou planta um exemplar pequeno, terá que esperar cerca de 8 a 10 anos para obter uma quantidade de frutos considerável.

Mesmo para quem não procura a produção de frutos, trata-se de uma boa opção para jardins pequenos, para varandas ou terraços com espaço porque tem um aspecto atraente e fácil de combinar. A sua popularidade no paisagismo tem aumentado muito nos últimos tempos. A utilização da romãzeira é bastante usual em jardins de estilo mediterrâneo e é crescente seu cultivo em vasos, adaptando-se aos jardins em varandas e pequenos espaços.

A romãzeira também uma planta de atributos medicinais da qual se utilizam suas folhas, casca da raiz e dos frutos.

Não foi só de lendas se formou a fama da romã, a realidade é que a ciência veio comprovar a relação da fruta com o sexo: Na Escócia, um grupo de voluntários que beberam um copo de suco de romã por dia, durante duas semanas, tiveram o nível de testosterona aumentados. Na medicina caseira, o sumo é misturado com um pouco de azeite para clarear manchas de pele e, mais recentemente, a indústria cosmética tem vindo a explorar os princípios ativos da romã em cremes anti envelhecimento, já que a fruta ajuda a combater rugas e marcas de expressão.

As condições ideias para o cultivo de romãzeiras:

A romãzeira é uma planta com capacidade de se adaptar a qualquer tipo de clima, embora prefira um clima mais ameno, em zonas muito ventosas a frutificação tende a ser bastante penalizada pela excessiva queda das flores. Deve-se tomar cuidado nas regiões em que existe muita humidade, porque pode aumentar os fungos nas cascas da fruta. A romãzeira perde as folhas no inverno e recupera-as na primavera.

A romãzeira é uma planta que gosta de bastante sol. No que respeita a solos esta planta não é muito exigente, a realidade é que a romãzeira se adapta bastante bem em quase todo o tipos de solos, contudo esta planta prefere solos profundos e com boa drenagem. Sendo esta uma planta rústica, tolera moderadamente a salinidade,  assim como as secas e o solo encharcado se for por curtos espaços de tempo. É bastante resistente às temperaturas baixas de inverno, no entanto é bastante sensível às geadas tardias da primavera.

Como cultivar Romã

A romãzeira é uma planta que não precisa de cuidados especiais ou concretos de manutenção no seu cultivo. O aconselhado é fazer uma fertilização na primavera e no final do verão e uma poda de limpeza após o período de frutificação terminar.

Poderá podar os galhos a cada 3 ou 4 meses para dar forma à árvore e favorecer o enchimento da copa e fortalecimento dos restantes galhos. As folhas da romãzeira caem uns meses antes de a planta florir, mas voltam a brotar intensamente após a frutificação.

Cultivar Romã em vasos

Quando a for cultivar as romãzeiras em vaso, o melhor é fazer uma mistura de terra vegetal, terra de jardim e compostos orgânicos, de acordo com a seguinte proporção: 01 parte de terra vegetal, 01 parte de terra comum própria para jardim, e, depois, 02 partes de um bom composto orgânico. Isto porque o solo mais apropriado para cultivar a romã deve possuir grande parte de matéria orgânica.

Por norma as mudas de romãzeira são feitas por meio de sementes colhidas de frutos grandes e com a polpa avermelhada. A altura adequada para iniciar o plantio de romã é no começo da primavera quando é a época de mais chuvas.

A adubação efectuada junto das raízes da planta deve ser feita com superfosfato simples, esterco de curral, e também farinha de osso. Essa será a mistura mais adequada e servirá de adubo para que a romãzeira se possa desenvolver de forma adequada.

Sendo uma planta que gosta bastante de luz solar, o local onde vai colocar o vaso deve receber sol pelo menos quatro horas por dia.

Para que a planta produza flores é importante fazer a adubação durante o Outono. Contudo, não deve nunca ser adubada durante a época das flores. A adubação efectuada durante o outono devem possuir alto teor de fósforo. A mistura de Nitrogênio, Fósforo e Potássio são 04-14-08. Para assegurar o vigor e saúde plena da planta, deve ser feita uma ou duas vezes durante o ano uma adubação extra através do uso de micronutrientes, como Magnésio, Cálcio, Boro e Enxofre.

Uma romãzeira pode produzir frutos durante mais de 15 anos após a sua primeira frutificação, porém a média de frutificação consistente é de 12 anos, sendo que uma planta pode produzir até mais de 30 frutos. Tudo isto depende de cada exemplar, do clima e da forma como é cuidada a planta.

Quanto à rega: Quando fizer a rega da romãzeira é importante que a faça com alguma abundância. Contudo, é importante saber que a humidade exagerada nas raízes e tronco favorece o aparecimento de fungos, especialmente aquele conhecido como Pó Branco, que pode levar à morte da planta se não tiver o tratamento mais adequado. Para evitar o excesso de humidade, a melhor forma de regar a romãzeira será molhar a terra em redor da planta somente quando a mesma estiver com a superfície quase seca. Mais um conselho para evitar fungos na planta é será misturar um pouco de areia no solo para que este se torne mais drenável. Já para auxiliar na floração da planta é aconselhável que o solo esteja mais seco durante a primavera.

Pragas que afectam a Romãzeira:

As pragas e doenças mais comuns da romãzeira, são os fungos quando não há cuidado com as regas, os ataques da mosca branca, as cochinilhas ou pulgão que podem ser evitados com inseticida próprio para ser usado em plantas ornamentais.

Agora já sabe como cultivar Romã em casa, seja em vaso, no jardim ou na sua horta.

você pode gostar também