Doenças e pragas que afetam o pepino

Conheça as doenças e pragas do pepino, como resolver e tratar

1.746

Conhecer as doenças e pragas que afetam o pepino é fundamental se quer cultivar esta planta.

O cultivo de pepino está sujeito a algumas doenças e pragas que podem prejudicar muito a produção. Vamos aqui mencionar as principais pragas e doenças que afetam o pepino, assim como as formas de atacar essas pragas e tratar as doenças. Dessa forma poderá produzir pepinos de qualidade, livres de doenças, com um porte mais avultado e com maior quantidade de frutos.

As doenças e pragas mais comuns nos pepinos:

Pulgões (Aphis gossypii e Myzus persicae)

As espécies Aphis gossypii e o Myzus persicae, conhecidos popularmente como pulgões, são insetos sugadores, causadores de determinadas viroses nos pepinos, por exemplo o Vírus-do-mosaico-do-pepino e do Vírus Y.

Estas pragas tem preferência em atacar o pepineiro assim que este inicia o seu ciclo de vida. Em consequência desse ataque temos brotos e folhas novas amassadas, o que vai impedir a evolução e crescimento natural do pepineiro e consequentemente aniquila a produção de toda a cultura de pepino.

Como controlar a praga:

O controlo desta praga do pepino deve ser efectuado por meio de defensivos agrícolas. Isso poderá ser feito antes de se plantar os pepinos, tratando as sementes do pepino com insecticidas em pó, ou então, logo que o pepineiro se começar a desenvolver, por meio da pulverização foliar periódica.

pragas que afetam os pepinos

Praga das Brocas (Diaphania nitidalis e Diaphania hyalinata)

As pragas Diaphania nitidalis e a Diaphania hyalinata, conhecidas popularmente como brocas, são pragas do pepino que tem um ciclo de vida que ronda os 25 a 30 dias, evoluindo da fase larval à fase adulta (mariposas).

Ambas pragas tendem a preferir atacar os frutos, porém, elas também podem atacar as folhas e os brotos do pepineiro, abrindo rachaduras até alcançar a polpa do pepino, fazendo irremediavelmente com que este apodreça, tornando-se impróprio para consumo.

Como controlar a praga:

A melhor forma de controlas a praga das brocas é a prevenção, pois estas são muito resistentes aos insecticidas. Mas deverá ter em atenção que se fizer as pulverizações no período da tarde, o controlo da praga será mais eficiente.

Mosca-das-frutas (Anastrepha grandis)

A praga Anastrepha grandis, que é conhecida popularmente como mosca-das-frutas, causa sérios prejuízos nos pepineiros, por meio das suas larvas, porque estas perfuram os pepinos, destruindo a sua polpa e causando o seu apodrecimento do pepino.

Como controlar esta praga:

Para controlar a praga da mosca-da-fruta deve proceder à pulverização com Fenthion, enquanto os pepinos estão ainda verdes e a terminar de evoluir. Outra opção para combater a praga é o uso de iscas tóxicas nos pés de pepino, que acabam por exterminar a praga na sua fase adulta.

pragas do pepino

Míldio do pepino (Pseudoperonospora cubensis)

O míldio é uma doença bastante comum nos pepinos e pode causar perdas severas nas épocas mais húmidas e de temperaturas amenas, se não for adequadamente controlada. Esta doença é comum a vários tipos de produção, ela ataca com gravidade o pepino e o melão e, com menor intensidade, a melancia e a abóbora.

As folhas do pepineiro são os órgãos mais atacados. Os sintomas iniciais desta doença do pepino manifestam-se na face superior das folhas, na forma de pequenas manchas translúcidas e verde pálido, de contorno angular e dispersas pelo limbo.

Com a evolução da doença as manchas vão aumentando de número e de tamanho, ficam amarelas ou acastanhadas e necróticas. Com humidade elevada, é possível observar-se, na face inferior das folhas, nas áreas correspondentes às lesões, a produção das estruturas reprodutivas deste fungo.

As folhas mais velhas são as primeiras a serem atingidas, seguindo-se as mais novas. Em cultivares mais suscetíveis, as lesões expandem-se rapidamente, coalescem e as folhas secam, enrolam e permanecem ligadas ao caule.

pepino com sintomas de míldio

Mal do tombamento – Micoses no pepino: os fungos que causam o mal do tombamento são vários

Esta doença do pepino é causada por um grupo de fungos que são habitantes naturais do solo, Phytophthora spp., Pythium spp. e Fusarium spp. Como sintomas, provoca problemas no momento da germinação e nas mudas recém emergidas, observa-se murchidão e apodrecimento na haste talo, fazendo com que a muda se dobre e seque.

Se o fruto está diretamente em contacto com o solo, este vai ter tendência a apresentar podridão na base do talo, pelo facto de se encontrar no solo e estar em contacto com este grupo de fungos.

Cancro gomoso do talo, o fungo Didymella bryoniae tende a atacar o caule da planta, os sintomas são lesões aquosas com uma coloração acastanhada; sobre estas lesões observa-se exsudado em formação de gotas. Com a evolução da doença, essas lesões acabam por adquirir uma coloração muito escura ou até mesmo preta.

Em ataques fortes ao pepineiro, podendo chegar a colapsa-lo. Regra geral não é comum a infecção chegar ao fruto, contudo pode acontecer, este apresenta podridão mole. Míldio lanoso ou peloso.

Como qualquer outra planta, o pepineiro tem exigências de suprimento contínuo de nutrientes para se desenvolver corretamente, sendo que a quantidade variável em função dos teores existentes na matéria seca produzida pela planta inteira.

Recorde que para prevenir o aparecimento de pragas e doenças nas hortas, uma dos principais e mais eficazes técnicas é o cumprimento da rotação de culturas e o espaçamento correcto entre cada pé de pepineiro.

Recomendamos que leia também:

Doenças e pragas que afectam as cenouras – pragas e tratamento

Como evitar o aparecimento de pragas e doenças nas hortas

Doenças e pragas que afetam as abóboras

Agora que já sabe quais as doenças e pragas que afetam o pepino já sabe como controlar!

você pode gostar também